Return to site

fui aprovado no ylai!

14 anos de decisões que me levaram aos EUA

· Intercâmbio,YLAI

São Paulo, 24 de agosto. Acabo de sair de São Paulo indo direto para Poços de Caldas em Minas, cidade que me acolhe desde os meus três anos de idade, e que já considero minha terra.

A sensação é um misto de alegria, euforia, curiosidade, surpresa, orgulho, vontade de chorar, tudo isso junto e misturado. A ficha começa a cair agora que fui selecionado pelo programa YLAI, um programa patrocinado pelo governo americano. Mesmo que já tivesse a notícia da aprovação e conhecer pelo Whatsapp os outros Fellows de 2018 e das edições anteriores, ainda não era “real”. Mas após a Conference, evento que foi organizado com o intuito de apresentar o programa aos novos Fellows, me sinto na obrigação de contar como foi está sendo a jornada do YLAI para mim e para o Empreendescola.

A partir dessa semana vou começar a contar um pouco da experiência, semana a semana, até o dia 25 de outubro, que é a data que retornarei ao Brasil.

No primeiro texto, vou compartilhar como cheguei até aqui, de uma forma um pouco diferente, da data de hoje até o ano de 2004, quando ainda estava no ensino médio.

2018 – Fui selecionado entre mais de 2400 jovens para fazer parte do programa YLAI, patrocinado pelo governo americano, para jovens líderes da América Latina e Caribe. Estou muito feliz, empolgado, animado, mas nada disso teria acontecido se eu não tivesse sido reprovado no ano de...

2017 quando fui reprovado no YLAI, o que foi muito importante, pois revi tudo que estava fazendo, apresentação do Empreendescola, minhas metas de longo prazo, como estava contando minha história, quais os meus pontos que precisava melhorar, meu inglês que ainda não estava bom, e isso foi o ponto de virada. Mas não saberia desse programa se no ano de...

2016, Liziane Silva, uma das selecionadas da edição deste ano que foi muito solícita, tirando dúvidas, falando sobre o programa, como foi importante para a INK (organização que ela fundou), e isso me deu coragem de tentar também. E só conheci a Liziane em...

2012 no Laboratório Estudar (hoje Liderança na Prática 32 horas), curso que foi incrível e mudou com certeza minha vida. Ali que o Empreendescola nasceu, pois no curso existia uma atividade chamada salto, de fazer algo que você sempre teve vontade de fazer para impactar a comunidade, e quando a Liziane, o Tiago Mitraud e o Rodrigo Brito começaram a falar sobre sonhos, legado, percebi que precisava fazer a diferença: montamos uma equipe e fomos na escola que estudei, o Polivalente em Poços de Caldas, para darmos uma palestra sobre empreendedorismo, sonhos, faculdade, tudo aquilo que estava mudando a minha vida. E pensar que a Fundação Estudar e o Thiago Mitraud conheci em um ENEJ lá em...

2010 na Costa do Sauípe, primeira viagem de avião na vida, em um evento incrível com centenas de jovens de todo o Brasil com vontade de fazer a diferença. Em uma das programações falaram dessa tal de Fundação Estudar que dava bolsas para jovens talentos. Na época fiquei incrédulo e chocado que existia uma organização assim e com isso passei a seguir tudo que eles compartilhavam em seu site, e em uma dessas veio o e-mail sobre o Laboratório Estudar. Mas com certeza jamais saberia da Fundação Estudar se não tivesse entrado em uma empresa júnior, e isso ocorreu lá em...

2007 quando a Camila chegou a mim no refeitório da Prefeitura de Poços de Caldas falando sobre uma tal de PUC Júnior, para montarmos uma chapa no curso de Administração. O mais doido era que nem conhecia a Camila e já topei na hora rs, junto com o Alison e o Flávio Henrique. Lembro que era uma dificuldade danada, pois de 500 alunos, somente 4 toparam participar da empresa júnior. Participar da PUC Júnior foi algo que fez muita diferença na minha vida, pois atendia clientes, fazia apresentações e comecei a desenvolver habilidades que me moldaram como profissional. Mas não teria entrado na faculdade se não fosse um programa que foi criado em...

2004, chamado PROUNI (Programa Universidade para Todos). Lembro como se fosse hoje, estava no 3º ano do ensino médio e começou a propaganda de um programa chamado PROUNI, que daria bolsas de estudos àqueles que tivessem nota boa em um tal de ENEM. Somente 5 pessoas da minha sala deram moral para o programa, e olhe que tínhamos mais de 40, falaram que aquilo era mentira, que iria acabar rápido, coisa do governo não é confiável....

A única coisa que pensava era: “Essa é minha chance de fazer uma faculdade e mudar minha vida”. Não tinha amigos que faziam faculdade, isso não era para mim, intercâmbio não fazia parte do vocabulário, por isso que quando essa chance surgiu, era A oportunidade, sabia que não teria uma segunda chance. Não pensei duas vezes, me inscrevi no ENEM, estudei muito e fui um dos selecionados no curso de Administração da PUC Minas.

Ainda existe muita coisa nessa história, mas vou parar por aqui, pois queria mostrar que foram 14 anos, da falta de perspectiva no ensino médio até hoje, não foi do dia para a noite, não foi sorte, e a cada nova decisão, novos caminhos se abrem.

Até semana que vem na véspera da viagem...Ai que emoção!

Adicione o texto do parágrafo aqui.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly